>>


Receba as notícias do mandato por e-mail Cadastro
Cadastro
Ver como é o informativo

E-mail obrigatório.
Digite seu e-mail.


Sair da lista




PRINCIPAL * EDUCAÇÃO SEXUAL

 

FotoEducação sexual com  Zenilce Bruno

Zenilce Vieira Bruno é Pedagoga e Orientadora Educacional, Psicóloga Clínica e Psicodramatista, Especialista em Adolescência, Psicoterapeuta de Adolescente, Casal e Família, Especialista em Sexologia, Terapeuta Sexual e Educadora Sexual, Formação em Neurolinguística, Membro da Sociedade Brasileira de Estudos em Sexualidade Humana, Professora do Curso de Especialização em Adolescência da UFC, Professora do Curso de Especialização em Psicologia da Adolescência da UNIFOR, Consultora, Colaboradora e Colunista dos Meios de Comunicação sobre Adolescência e Sexualidade Humana.

zenilcebruno@uol.com.br

Sexualidade: uma dimensão que não tem idade

Postado em 02-06-2014

É como um traço (e)terno na finitude que a sexualidade se faz presente na experiência humana, desde o nascimento até sua morte. Uma dimensão da existência que não tem idade, que está presente em todo o viver. A cada etapa do desenvolvimento pessoal, correspondem formas próprias de expressão, porque somos seres em contínua transformação. O próprio corpo não é estático e atua sempre como um processo. O corpo é histórico, é como um arquivo, seja de experiências positivas, de registros que nele se inscrevem pela vida, seja de traumas. Por isso a sexualidade deve ser compreendida na temporalidade, no fazer-se sempre que caracteriza o humano.

A sexualidade da criança revela-se em seu contexto infantil, na experiência de um prazer sem consciência do sentido, mas fazendo um registro profundo de sensações que a memória do corpo não esquece. Isso alicerça uma espécie de certeza de “algo bom”, ou de “algo negativo”, que se cola à pele e a torna responsiva ou não ao toque, ao afago, à carícia. Essas impressões primeiras fazem eco na forma como vivemos a sexualidade adulta. Já para o adolescente, a sexualidade é descoberta de grandes sensações e emoções. Uma sexualidade que, acima de tudo, atende aos gritos do corpo que se encontra em plena expansão hormonal. Torna-se exigência biológica de troca, de fusão, de interação com o outro, com quem possa partilhar sensações e emoções. Na adolescência, também o sexo é vivido como afirmação do tornar-se homem e tornar-se mulher.

O amadurecer pode trazer limitações físicas, mas não deve limitar a qualidade de vida, pois se o espírito for estimulado, florescerá continuamente, refletindo-se na expressividade corporal. A sexualidade humana, em qualquer idade, terá de ser sempre uma invenção do espírito, um desafio à própria finitude. Sem essa dimensão, ela pode perder-se na mesmice, na exigência da performance e não encontra sua vocação maior, ou seja, a descoberta de algo mais, do mais além de nós mesmos. Essa dimensão será possibilitada pelo afeto, caminho que descobrimos de tornar o outro especial.

A sexualidade na terceira idade pode ter uma grife da sabedoria, que não deve deixar-se perturbar por possíveis entraves corporais em seu natural processo de amadurecimento. “Tudo que for flexível e fluente tende a crescer, tudo o que for rígido e bloqueado definha e morre”, pensa Tao Te Ching. Se conquistarmos tal flexibilidade, estaremos aptos a viver uma idade madura bonita, com características de sabedoria, serenidade, paz do dever cumprido e alegria de manter-se em alta estima.

À medida que amadurecemos compreendemos que o sexo não é só resposta do corpo, mas também do espírito, da criatividade humana. Somos uma cultura que supervaloriza o desempenho sexual. Uma espécie de sexo triunfal, afirmação mais que encontro. Teremos que compreender, sim, que a relação amorosa e sexual se funda no desempenho, como base, mas sabendo-se que isso não é tudo. É apenas a base. A construção maior da experiência sexual se dará pela inventividade dos parceiros, pela troca de sensações, que será tanto maior, quanto maior for a partilha da vida como um todo.

Fonte: jornal O Povo - 01/06/2014


| 1 | 2 | 3 | 4 | 5 |    Próxima | Última página

 


Deputado Estadual Artur Bruno

1998 - 2017. Artur Bruno - Secretário do Meio Ambiente e Sustentabilidade (SEMA)
SEMA - Rua Osvaldo Cruz, 2366.
Cep: 60.125-151 - Dionísio Torres, Fortaleza/CE

Telefones: (85) 3101.1234
Fax: (85) 3101.1234
e-mail: arturbruno@arturbruno.com.br

Site produzido e atualizado pela assessoria de comunicação e TEIA DIGITAL