>>


Receba as notícias do mandato por e-mail Cadastro
Cadastro
Ver como é o informativo

E-mail obrigatório.
Digite seu e-mail.


Sair da lista




PRINCIPAL * EDUCAÇÃO SEXUAL

 

FotoEducação sexual com  Zenilce Bruno

Zenilce Vieira Bruno é Pedagoga e Orientadora Educacional, Psicóloga Clínica e Psicodramatista, Especialista em Adolescência, Psicoterapeuta de Adolescente, Casal e Família, Especialista em Sexologia, Terapeuta Sexual e Educadora Sexual, Formação em Neurolinguística, Membro da Sociedade Brasileira de Estudos em Sexualidade Humana, Professora do Curso de Especialização em Adolescência da UFC, Professora do Curso de Especialização em Psicologia da Adolescência da UNIFOR, Consultora, Colaboradora e Colunista dos Meios de Comunicação sobre Adolescência e Sexualidade Humana.

zenilcebruno@uol.com.br

O adolescente on line e off lline

Postado em 30-07-2012

Para os jovens brasileiros, a internet tornou-se mais importante do que ouvir música, sair com os amigos e até mesmo namorar. É o que revela uma pesquisa da Cisco em 14 países. Nela, 72% dos universitários do Brasil afirmaram dar prioridade à internet e 50% admitiram que o contato pelo Facebook é mais importante do que o pessoal. 

O papel crescente das redes sociais na vida dos jovens apontado pela pesquisa não surpreende quem acompanha o comportamento deste publico. Mas a forma como elas começam a se tornar mais importantes do que os contatos pessoais chega a espantar. No Brasil, três em cada cinco entrevistados disseram que a internet passou a ser tão necessária quanto água, comida e moradia. Espantosamente, 72% dos universitários do País preferem navegar na internet a namorar, ouvir música ou até sair com os amigos. Entre os que trabalham, 75% afirmaram não conseguir viver sem internet.

Uma certeza me acompanhou na leitura da pesquisa: as informações são abundantes e assim que encontrava um dado ele já ficava obsoleto. Instantaneamente, a última informação era atualizada numa velocidade que não dá para ser medida.

Crescimento, mudança, inovação, rapidez: são as palavras que mais apareceram enquanto pesquisava o consumo de mídia e tecnologia nos tempos atuais. Percebi que os conceitos de on line e off line são ultrapassados; aliás, para esses jovens, nunca existiram. Os jovens são imediatistas, hedonistas e sem percepção do tempo. Essa geração valoriza portabilidade e acesso. Se antes o jovem navegava na internet grudado na cadeira e ao computador de mesa, agora ele vai estar cada vez mais conectado por diferentes gadgets e em qualquer lugar. Mesmo considerando que sempre haverá jovens apaixonados por livros, revistas e jornais impressos, esses meios serão consumidos na forma digital pela maioria.

A possibilidade de produzir o próprio conteúdo é um dos maiores ganhos que a tecnologia e os meios de comunicação trouxeram para eles. Na verdade, eles sempre o fizeram, mas a democratização das ferramentas de produção e a distribuição os estimulou ainda mais a produzir e publicar vídeos, músicas, fotos e blogs.

Há uma grande discussão sobre a qualidade desse material como contribuição cultural, educacional e de interesse público. Mas os estudos antropológicos revelam que os desenhos nas cavernas e os hieróglifos egípcios nada mais eram do que a reprodução de cenas do cotidiano. Neste estudo, 35% dos jovens declararam o hábito de manter um blog ou fotoblog. Quantos jovens teriam a oportunidade de publicar um texto ou de gravar uma música em outros tempos?

Portanto, independente do papel que cada um tenha na vida do jovem, como pai, educador, profissional de marketing ou de mídia, os desafios serão constantes. Os pais reconhecem que a vida moderna rouba um tempo do dia a dia que deveria ser dedicado aos filhos. Estão mais ausentes, distanciaram-se da educação deles. Para suprir essa falta de atenção, seus filhos podem estar substituindo as horas de convívio pessoal por horas ao computador e outros meios de relacionamento. Os pais sabem da importância da tecnologia e dos novos meios de comunicação no desenvolvimento de seus filhos, mas têm como desafio não perder o convívio pessoal, a conversa “olho no olho” e a posição de pais.

 

Zenilce Vieira Bruno

zenilcebruno@uol.com.br

Psicóloga, sexóloga e pedagoga


| 1 | 2 | 3 | 4 | 5 |    Próxima | Última página

 


Deputado Estadual Artur Bruno

1998 - 2017. Artur Bruno - Secretário do Meio Ambiente e Sustentabilidade (SEMA)
SEMA - Rua Osvaldo Cruz, 2366.
Cep: 60.125-151 - Dionísio Torres, Fortaleza/CE

Telefones: (85) 3101.1234
Fax: (85) 3101.1234
e-mail: arturbruno@arturbruno.com.br

Site produzido e atualizado pela assessoria de comunicação e TEIA DIGITAL