Jovens com HIV elaboram plano de ação com vistas ao mercado de trabalho no Ceará

|| Postado por Zezé Medeiros em 27-08-2013

A inserção e a permanência no mercado de trabalho é hoje uma das maiores preocupações dos jovens vivendo com HIV.



Para discutir essas e outras problemáticas será realizado, em Fortaleza, a partir desta segunda-feira, 26 de agosto, o 1º Encontro Estadual de Jovens Vivendo com HIV do Ceará. Rodrigo Alencar, secretário da Rede Nacional de Pessoas Vivendo com HIV (RNP) e coordenador do grupo no Ceará, informa que, para além de discutir e propor ações para melhorar a situação desses jovens no mercado de trabalho, o Encontro, que deve ser anual, pretende fortalecer o protagonismo juvenil no Estado. Ao final do evento, um Plano de Ação será elaborado e entregue à Secretaria Estadual do Trabalho.
 
Alencar, da RNP, lamenta que o sentimento de prevenção entre os jovens tenha enfraquecido nos últimos tempos. Um dos motivos seria o excesso de confiança no tratamento com antirretrovirais. Além disso, muitos jovens estão sendo diagnosticados tardiamente, já quando são afetados por doenças oportunistas. Leandro também acredita que a maioria dos jovens de hoje está "vacilando” e sendo infectada cada vez mais cedo.
 
Além da questão das restrições no mercado de trabalho, tendo em vista que as pessoas HIV positivas precisam faltar regularmente, uma vez por mês em média, ao trabalho para exames e consultas, levam atestados de infectologistas para o trabalho, entre outros pormenores, Leandro considera que o Encontro deve discutir amplamente a questão do acesso a informação, "para que os jovens sejam mais esclarecidos sobre como e onde fazer exames, a época certa, caso haja algum ‘vacilo’, entre outros pontos”.
 
O evento, realizado pela RNP Ceará e que conta com o apoio do Hospital São José, referência no atendimento e tratamento de pessoas vivendo com HIV no Ceará, vai discutir vários temas como diagnóstico, tratamento, direitos dos jovens que vivem com HIV e a inserção desses jovens no mercado de trabalho.
 
De acordo com o Ministério da Saúde, a faixa etária em que a Aids é mais incidente, em ambos os sexos, é a de 20 a 49 anos de idade. Alencar afirma que a infecção está ocorrendo cada vez mais cedo, já a partir dos 15 anos, mais frequentemente com jovens do sexo feminino e de baixa renda. Um estudo encomendado pelo Ministério feito entre jovens, realizado com mais de 35 mil meninos de 17 a 20 anos de idade, indica que, em cinco anos, a prevalência do HIV nessa população passou de 0,09% para 0,12%. O levantamento também revela que quanto menor a escolaridade, maior o percentual de infectados pelo vírus.
 
Compilado de ADITAL Jovem:
http://www.adital.com.br/?n=cmpd
 


| 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 |    Próxima | Última página

PERFIL

Artur Bruno é professor e deputado federal pelo PT-CE. Atualmente é primeiro vice-presidente da Comissão de Educação da Câmara dos Deputados. Já foi deputado estadual por quatro mandatos consecutivos e vereador de Fortaleza por outros dois. É casado com Natercia Rios e pai de Marina e Mayara.

Site oficial: www.arturbruno.com.br

ARQUIVO

Deputado Estadual Artur Bruno

1998 - 2017. Deputado Federal Artur Bruno - PT Ceará
Av. Desembargador Moreira, 2001 Salas 501/502, Dionísio Torres - Fortaleza/CE
Anexo 3 - Gabinete 467 - Brasília/DF

Telefones: (85) 3055-0968 | (61) 32155467
e-mail: arturbruno@arturbruno.com.br

Site produzido e atualizado pela assessoria de comunicação do mandato e TEIA DIGITAL