Brasil Carinhoso é ampliado para tirar mais 7,3 milhões de brasileiros da pobreza extrema

|| Postado por Zezé Medeiros em 30-11-2012

Com transferência de renda, 33,4 milhões saem da miséria



A Ação Brasil Carinhoso, que já retirava da extrema pobreza 9,1 milhões de pessoas, passa a alcançar mais 7,3 milhões de brasileiros, com a ampliação anunciada nessa quinta-feira (29). Como parte do Plano Brasil Sem Miséria, a ação ampliou o Bolsa Família, programa responsável por reduzir o número de brasileiros dessa situação em 17 milhões. De acordo com os dados do Cadastro Único, com todo o programa de transferência de renda, a miséria passa a ser reduzida de 36 milhões de brasileiros para 2,6 milhões.
 
Lançada em maio deste ano, o Brasil Carinhoso já beneficiava famílias extremamente pobres com filhos de até seis anos. Agora, passará a atender também aquelas com crianças e jovens de sete a 15 anos, retirando todos os seus integrantes da situação de miséria (abaixo do patamar de R$ 70 por mês por pessoa). O total de crianças e jovens de até 15 anos atendidos aumenta de 5,1 milhões para 8,1 milhões. 
 
Investimento - A previsão de investimento anual no Brasil Carinhoso era de R$ 2,2 bilhões em sua primeira fase. Agora, passará para R$ 3,94 bilhões. O Plano Brasil Sem Miséria é coordenado pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS). O benefício começa a ser pago em 10 de dezembro. 
 
Saúde – Entre as ações da primeira fase do Brasil Carinhoso, o Ministério da Saúde expandiu a distribuição de doses de vitamina A para crianças entre seis meses e cinco anos. De junho a outubro, 2,9 milhões de crianças dessa faixa etária receberam a medicação. A deficiência dessa vitamina, que acomete 20% das crianças menores de cinco anos, quando severa, provoca deficiência visual (cegueira noturna), aumenta o risco de morbidades e mortalidade e o risco de desenvolverem anemia.
 
No mesmo período, 1,4 milhão de crianças receberam sulfato ferroso na rede de Unidades Básicas de Saúde. A necessidade de ferro das crianças menores de 24 meses é muito elevada e dificilmente provida apenas por alimentos, o que pode levar à deficiência de ferro e à anemia, que prejudica o desenvolvimento.
 
Também estão sendo distribuídos gratuitamente, nas unidades do Aqui Tem Farmácia Popular, medicamentos para asma, que é a segunda maior causa de internação e óbito de crianças. Ao todo, são 20.374 farmácias privadas conveniadas ao programa e 554 unidades da rede própria.
 
Educação - Para aumentar a quantidade de vagas para crianças de até quatro anos nas creches públicas ou conveniadas com o poder público, o governo federal oferece estímulo financeiro aos municípios e ao Distrito Federal. São 50% anuais a mais sobre os valores destinados por aluno do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb).
 
Além disso, o Ministério da Educação antecipa os valores do Fundeb para as vagas em novas turmas de educação infantil. Outra ação foi a ampliação de 66% no valor repassado para alimentação escolar de todas as crianças matriculadas em creches e pré-escolas públicas.

Fonte: Secretaria de Comunicação da Presidêncoa da República - SECOM


| 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 |    Próxima | Última página

PERFIL

Artur Bruno é professor e deputado federal pelo PT-CE. Atualmente é primeiro vice-presidente da Comissão de Educação da Câmara dos Deputados. Já foi deputado estadual por quatro mandatos consecutivos e vereador de Fortaleza por outros dois. É casado com Natercia Rios e pai de Marina e Mayara.

Site oficial: www.arturbruno.com.br

ARQUIVO

Deputado Estadual Artur Bruno

1998 - 2017. Deputado Federal Artur Bruno - PT Ceará
Av. Desembargador Moreira, 2001 Salas 501/502, Dionísio Torres - Fortaleza/CE
Anexo 3 - Gabinete 467 - Brasília/DF

Telefones: (85) 3055-0968 | (61) 32155467
e-mail: arturbruno@arturbruno.com.br

Site produzido e atualizado pela assessoria de comunicação do mandato e TEIA DIGITAL