>>


Receba as notícias do mandato por e-mail Cadastro
Cadastro
Ver como é o informativo

E-mail obrigatório.
Digite seu e-mail.


Sair da lista






PRINCIPAL * PRONUNCIAMENTOS *
Imprimir Enviar para um amigo Indicar erro

A+   A -

 

Contra a minirreforma política

Tivemos mais um capítulo do fracasso do Congresso Nacional em não votar a reforma política eleitoral. A minirreforma eleitoral em quase nada muda as regras

Comentários

 O SR. ARTUR BRUNO (PT-CE. Pela ordem. Sem revisão do orador.) - Sr. Presidente, Sr. Deputados, Sras. Deputadas, quase todos nós Parlamentares da atual Legislatura assumimos, em 2010, em campanhas, o compromisso de realizar a reforma política, eleitoral no Congresso Nacional.

A Presidenta Dilma, sensível às manifestações de junho, propôs um plebiscito, para que a população brasileira pudesse delinear que reforma política seria a melhor para o País.

Lamentavelmente, não tivemos condição de aprovar esse decreto legislativo para a realização de um plebiscito nacional. O nosso partido, o Partido dos Trabalhadores, há muitos anos, vem defendendo uma assembleia constituinte exclusiva, na qual pessoas seriam eleitas pela sociedade para votar uma reforma política eleitoral, que, nessas quatro legislaturas, há 6 anos, esta Casa pauta, agenda e não a vota. 

Ontem, nós tivemos mais um capítulo do fracasso do Congresso Nacional em não votar a reforma política eleitoral; uma minirreforma eleitoral, que começou a ser votada — ela deverá ser concluída na próxima semana —, em quase nada muda substancialmente as regras políticas e eleitorais do nosso País. 

Eu quero aqui registrar a minha frustração que, tenho certeza, é de boa parte da sociedade brasileira que quer mudanças reais, mudanças concretas, mudanças substanciais no fazer político deste País. 

Eu tenho convicção de que, enquanto permanecer o financiamento privado de campanhas — enquanto as empresas e os bancos financiarem campanhas —, seja para o cargo executivo, seja para o cargo legislativo, nós vamos continuar tendo notícias, todos os dias, de corrupção, de desvios, de superfaturamento, dentre outras mazelas deste País.

Portanto, é lamentável que esta Casa não consiga ouvir o grito das ruas, nem consiga entender o que a população brasileira quer. A população brasileira quer uma mudança profunda na política brasileira.

Perdemos, durante esses quase 3 anos, mais uma oportunidade de realizar essa reforma política eleitoral.

Portanto, eu espero que a sociedade se manifeste, pressione, reivindique, porque nós somos representantes da sociedade. Nós não podemos defender aqui apenas interesses de partidos políticos ou de alguns Parlamentares. Temos que defender o interesse maior da sociedade, que, eu não tenho dúvida, é a realização dessa reforma política. Seja o modelo que for, a sociedade tem que dizer o que quer, e nós temos que pôr em prática essa vontade da sociedade.

 

Imprimir Enviar para um amigo Indicar erro

 


Deputado Estadual Artur Bruno

1998 - 2017. Artur Bruno - Secretário do Meio Ambiente e Sustentabilidade (SEMA)
SEMA - Rua Osvaldo Cruz, 2366.
Cep: 60.125-151 - Dionísio Torres, Fortaleza/CE

Telefones: (85) 3101.1234
Fax: (85) 3101.1234
e-mail: arturbruno@arturbruno.com.br

Site produzido e atualizado pela assessoria de comunicação e TEIA DIGITAL